início - locais turísticos - gastronomia - o futuro do lugar - associação do quilombo - contato - links
Prefeito promete tarifa única em Novo Hamburgo e Lomba Grande

Após praticamente um ano de luta em prol da redução do valor das passagens e pela melhoria do transporte coletivo de Lomba Grande, parece que algo será feito.

Neste período estivemos na Rádio ABC, no Jornal NH, TV Jornal NH, na Câmara de Vereadores e em audiências com Secretário de Transporte e com o Sr. Prefeito.

Clique para ver representação na Câmara em 28/06/2005.

Clique para ver apoio do Ralfe e da bancada do PT na Câmara

Veja situação atual na matéria ao lado,
veiculada no NH.



 

(17/03/2006 - JORNAL NH - Política - p. 05)

"Tarifas de ônibus
podem aumentar em abril

A Prefeitura de Novo Hamburgo não revelou quanto, mas vem aí mais um aumento das passagens de ônibus. Provavelmente em abril, conforme admitiu ontem o prefeito Jair Foscarini (PMDB). Por enquanto, o que se tem é uma reivindicação das empresas de transporte coletivo e estudos por parte da administração municipal. Como o Executivo é obrigado, por lei, a encaminhar à Câmara de Vereadores expediente completo dos comprovantes de cálculos das tarifas, um mês antes do decreto de aumento, é provável que a elevação no valor ocorra a partir do dia 9 de abril, uma vez que o documento foi protocolado na Casa no último dia 9. Jair garantiu que o valor do bilhete para Lomba Grande será reduzido e, dessa forma, o preço da passagem no Município será unificado. “A compensação dessa diferença será feita pelas empresas”, explicou.

A diretoria de Transportes da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transporte (Semtras) já remeteu três estudos ao gabinete do prefeito referentes a janeiro desse ano, dezembro do ano passado e aos 12 meses de 2005. Na planilha de custos, os valores da passagem chegam a R$ 2,41, R$ 1,97 e R$ 2,03, respectivamente. O principal questionamento é quanto ao percentual de aumento, ainda não revelado por Jair. As empresas pedem uma elevação de 31,25%, de R$ 1,60 para R$ 2,10. Entretanto, o prefeito, que ainda analisa as tabelas, declarou apenas que o reajuste será menor do que os estimados. “As planilhas apenas servem de base”, acrescentou.

MOVIMENTOS - Irineu Alban, diretor de Transportes da Semtras, explicou que houve diferenças entre os valores de dezembro de 2005 e janeiro de 2006 motivadas principalmente pelo Índice de Passageiros Equivalentes por Quilômetro, que varia de um mês para outro. Neste caso, de 2,01 para 1,74. “Num mês, as pessoas realizaram compras de Natal e, no outro, estavam de férias. Por isso, apresentamos a média de 2005”, explicou. Mensalmente, a diretoria realiza o estudo a partir de metodologia do Ministério dos Transporte com base em vistorias nos ônibus, quando são verificados número de passageiros e quilometragem percorrida. O estudo relativo aos insumos de Lomba Grande não chegou a ser apresentado a Jair porque o valor chegou a R$ 3,30 contra os R$ 1,95 atuais. O representante do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Vale do Sinos (Setup), Marco Aurélio Zang, não foi localizado pela reportagem.

Os cálculos das planilhas foram protocolados na Câmara no último dia 9. O presidente Teo Reichert (PDT) anunciou durante a sessão de ontem que a Comissão de Obras e Serviços Públicos, presidida por Cleonir Bassani (PSDB), tem até o dia 8 de abril para avaliar o documento. Ralfe Cardoso (PSOL), membro da comissão, informou que o estudo será encaminhado ao Núcleo de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). "

 
Lomba Grande busca no Desenvolvimento Rural Sustentável a harmonia com o meio ambiente.